Textos

Enterro
O que foi feito de tua bela e sensível poesia?

Morreu na mesmice de um dia familiar? No cansaço do braço que te sufoca? No olhar sombrio que te cega? No beijo ransozo que te sufoca?
Ou na saudade que não se aplaca?
Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 01/02/2010
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários