Textos

Amantes

Minha tela
É uma janela
Colada na tua cela


Ela mostra
Minh`alma nua
Tão grudada na tua
Sem ferrolho ou dobradiças

Está lá
Porque lá, elas podem ficar
Sem receios ou pudores
Escondidas de olhos nus


Uma hora você vai olhar
E na tua memória, minha lembrança
Estará - tão crua
Como a tinta que espalhei na tela nua


Você irá lembrar
De vôos rasantes
De momentos únicos
Vividos por dois amantes.
Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 17/12/2006
Alterado em 11/12/2007
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários