Textos

00:50 hs

Isto ainda é hoje
Ou já é amanhã?
Que coisa mais confusa!
E pensar que a meia noite
Eu viraria abóbora
O coração pararia de bater
A mente pararia de pensar
E o peito pararia de doer!

Amigo, fala para mim – para onde foi a noite?
Onde está Orpheu
Que deixa aqui toda esta lucidez
Toda esta palidez
Toda esta paixão
Que não me permite dormir?

Nem o frio da madrugada
Nem a chatice do Jô Soares
Nem o âmbar são suficientes
Pra eu não pensar
Que não tenho mais você.



Fátima Batista
Enviado por Fátima Batista em 29/03/2006
Alterado em 12/12/2007
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários